22 de janeiro de 2016

Confesso Artesanal: Duca - Niterói/RJ

A série Confesso Artesanal tem como foco os produtores caseiros, nanocervejarias e eventos nacionais para esse segmento. Os cervejeiros (e primos) Vicente Guedes Carneiro da Silva e Tales Carneiro da Silva Peixoto fazem parte de uma família imensa de amantes de cerveja e resolveram deixar de apenas consumir para também fazer cerveja. Descendentes da família Carneiro da Silva, de Quissamã, eles criaram a Duca
A ideia do nome é brincar com o prefixo Duca para criar rótulos que brinquem humor e os estilos das cervejas produzidas. Por exemplo, eles desenvolveram uma Amber Ale e batizaram de Ducaramber.
Foto: divulgação - Duca
O Confesso que Bebi teve acesso ao seu último teste: uma Witbier de aparência amarelo palha, com espuma de baixa duração e 4,1% de teor. O aroma e o sabor estão respeitando o estilo, com um toque cítrico de limão e destaque para notas marcantes de gengibre. Corpo baixo, seca, final curto, refrescante. Realmente, essa cerveja é duca... Ducarneiro!

0 papos de boteco: