11 de dezembro de 2014

Samba Rock

Estilos de cerveja são como estilos de música.Existem muitos, sempre há criações ou misturas, mas por muitas vezes preferimos os tradicionais. Então, seguindo essa analogia, vamos falar das cervejas de novembro entregues pelo Prova Essa, que pelos seus nomes e origem me lembram de samba e rock! São elas a brasileira Madalena e a inglesa Yardbird.

9 de dezembro de 2014

Mondial de La Bière 2014

O Confesso que Bebi esteve no Mondial de La Bière, festival que voltou ao Rio de Janeiro pelo segundo ano consecutivo e que fez o Terreirão do Samba ferver no dias 20,21, 22 e 23 de novembro nos dois primeiros dias: eu e meu fígado de aço estivemos no primeiro dia, enquanto o confesso Cláudio Solstice foi na sexta-feira.
A minha meta era ambiciosa: provar pelo menos vinte das melhores cervas do Brasil e levar outras tantas para casa. Ao longo deste post você, leitor amigo, verá que fiz excelentes escolhas (e a modéstia foi abraçar o Sputinik no espaço). 
Daniel Perez, da ACervA Carioca, explicando lúpulo e malte para o público.
Por outro lado, meu parceiro provou alguns rótulos importados pela Buena Beer, além de procurar saber dos novos rótulos da Bohemia e outros lançamentos.
Jurados do Mbeer Contest Brazil preparados para anunciar os medalhistas
Segue a lista com as delícias que tive o privilégio de provar:
- Bodebrown: fui até o céu e voltei bebendo quase tudo o que os caras tinham: Double Perigosa, Double Perigosa Wood Aged 2014Wee Heavy (3º lugar no MBeer Contest Public)  Wee Heavy Wood Aged Amburana, Wee Heavy French Oak 2013, Wee Heavy Bourboun Barrel 2013, Wee Heavy Distiller. O novo rótulo Hoptoberfest Equinox, receita do talentoso Ilceu Dimer, recebeu medalha de ouro.
Apricot Saison da Bodebrown.
- Dama Bier: como não amar uma American Lager com dry hopping de Citra? Pelo visto não sou só eu quem curte: a Dama 2014 levou a medalha de ouro merecidamente!
- Cervejaria Júpiter: vale a pena experimentar as sensacionais Chipotle Porter e Habanero Dubbel, parceria com a fabricante de molhos de pimenta De Cabrón (pimenta na cerveja dos outros é... delícia!).
-  E por falar em pimenta... Gostamos muito da Harlekin Chiquita Bacana da Sankt Gallen. A quantidade de sabores e aromas nessa Blond Pepper Ale é de tirar o folego!
- Weird Barrel Brewring Co.: provei a Pirate's Flip e a Naughty Grog (também medalha de ouro) e confirmei que os piratas Rafael Moschetta e João Becker seguiriam mandando muito bem nas cervejas!
- Cariocas e suas cervejas maravilhosas: Hopium da Confraria do Marquês, Fraga Brown (hey, hey, hey, Sérgio Fraga é nosso rei!), IRA (India Red Ale, feita com a malte Red-X pela 2cabeças), Session IPA Nema (da novíssima cervejaria 3cariocas). Valeu cada gole!
Session IPA Nema, medalha de platina do evento de 2014, obra da 3cariocas
E agora, com a palavra, Cláudio Solstice. Confessa aí, chefe:
Antes de mais nada, parabéns à produção que corrigiu os pontos que foram mais problemáticos na primeira edição: colocou a comida na área externa do evento (diminuindo as filas dentro do espaço), melhorou a capacidade do ar condicionado, distribuiu de forma melhor os caixas pelo espaço, o copo era mais bacana, e a área do palco estava com melhor retorno sonoro. O resultado? Um evento perto da perfeição e todos os expositores felizes.
Stand do SENAI Vassouras, apresentando uma Session Black IPA.
Provei menos cervejas do que esperava, levei amigos que nunca haviam ido a um evento de cerveja e ficaram apaixonados, além de conversar bastante com os importadores, cervejeiros e lojistas presentes, todos felizes com a evolução do público, que já procurava pelos estilos específicos com maior conhecimento. Ponto para a #cervejadeverdade, ponto para todos!
Fui com sede para beber minha primeira DFH, mas como a reserva daquele dia havia acabado, resolvi provar a Matt's Burning Rosids, da Stone Brewing. Não há o que discutir com a qualidade deles: aroma, sabor, after taste. Tudo perfeito!
Das novidades do evento, provei muitas das cervejas já citadas pela Isis Suarez (sim, deveríamos ter combinado melhor uma lista de quem confessará qual cerveja, mas e a curiosidade?) e concordo com as opiniões dela. Além das citadas, provei a Cacildis, a Premium American Lager, cuja proposta não é muito diferente do que já temos no mercado.
Confesso que fiquei curioso com os rótulos que a Cervejaria Bohemia levou para o evento, mas acabei provando apenas a IPA Jabutipa. Para mim, faltou um pouco de amargor, além do final ter aquele sabor metalizado. Mas o aroma é bem interessante e pretendo comprar em garrafa os outros rótulos para conferir.

25 de novembro de 2014

Ares ingleses

O pessoal do Have a Nice Beer entregou em novembro para seus associados, diretamente do sul da Inglaterra, dois rótulos de uma cervejaria considerada sensação no Copenhagen Beer Celebration: Buxton Brewery. As cervejas Axe Edge e Jacob's Ladder possuem uma peculiaridade: ambas tem em sua fórmula o uso de malte de cevada, trigo e aveia.

20 de novembro de 2014

Novidades brasileiras no Mondial de La Bière

Começou hoje a segunda edição do Mondial de La Bière, no Terreirão do Samba, Centro. E vou falar abaixo de algumas das novidades brasileiras que vocês podem e devem degustar no evento!