27 de janeiro de 2012

As maravilhas do Delirium
Chimay Triple ou White

O site Confesso que Bebi apresenta a série As maravilhas do Delirium. O prazer de beber uma boa cerveja pode ser como ler uma boa poesia ou um texto. E ao meu ver, esta é uma cerveja que tem um toque de poesia. Este soneto belga é a Chimay Triple (também chamada de Chimay White)

26 de janeiro de 2012

A cerveja e seus ingredientes

Quais os ingredientes da cerveja? Hum... o lúpulo, mas o que é? A água daquela cidade é melhor para fazer cerveja? Pode parecer estranho, mas as cervejas podem gerar uma série de perguntas. E foi pensando nessas questões que o Confesso que Bebi vai preparar alguns textos para os iniciantes e até mesmo quem já conhece. Vamos falar dos ingredientes da cerveja!

21 de janeiro de 2012

As maravilhas do Delirium
Chimay Blue, a perfeição

O site Confesso que Bebi apresenta a série As maravilhas do Delirium. Belgian Dark Strong Ale no nome, suave no sabor, perfeita no conjunto. Posso imaginar a felicidade dos monges trapistas ao provarem esta cerveja tão mágica quanto a época em que foi criada, Natal de 1948, e tão próxima da perfeição. Apresento a todos Chimay Blue Cap.

20 de janeiro de 2012

Blues Etílicos Hellbier no Lapa Café

Música e cerveja fazem parte das coisas boas da vida. E, quando se juntam, temos uma receita de sucesso. Agora imagine o som da banda Blues Etílicos com uma cerveja no estilo Helles, tradicional de Munique, Alemanha. Pensou? Então, temos a Blues Etílicos Hellbier. E, mantendo o clima, o Confesso que Bebi foi acompanhar o lançamento desta cerveja na noite de 19 de janeiro no Lapa Café - a casa das cervejas, do rock e do blues (e da literatura brasileira, afinal a casa foi residência do Machado de Assis).

19 de janeiro de 2012

As maravilhas do Delirium
Hard Imperial da Brewdog

O site Confesso que Bebi apresenta a série As maravilhas do Delirium. Uma Indian Pale Ale já é algo fantástico para os admiradores de cervejas com lúpulo. Quer mais? Vamos falar de uma Imperial  IPA da Escócia, a Hardcore IPA da Brewdog.

18 de janeiro de 2012

As maravilhas do Delirium
Les saveurs de la saison

O site Confesso que Bebi começa hoje uma pequena série de nove garrafas, autênticas maravilhas do mundo cervejeiro. Todas foram degustadas em excelente companhia, durante muitas horas de boa conversa sobre tudo: política, viagens, família, negócios, futebol, mulheres e cervejas, e no nosso caso, conversando e falando de especiais. Este papo aconteceu em uma das melhores casas da cidade, o excelente Delirium Café, em Ipanema (premiado como melhor carta de cervejas do Rio em 2011 pela revista Veja), e por isso a série vai ser chamada carinhosamente de As maravilhas do Delirium.

14 de janeiro de 2012

IPA e rapadura?

Quando criança, sempre ouvi discursos que o Brasil é o país do futuro, que nosso povo pode competir com qualquer um, essas coisas. Os mestres cervejeiros da Colorado com certeza ouviram isso e se superaram em mais uma das suas receitas. Não só se superaram como ousaram ao colocar rapadura na cerveja. Rapadura, explica isso?!?!

13 de janeiro de 2012

Beertaste, a bit late

Já tem algum tempo desde que comecei a escrever e não havia feito nenhuma citação, nem ao bar e muito menos sobre as duas primeiras cervejas que provei, as "culpadas" pelo Confesso que Bebi. O bar é o execelente Beertaste, na Barra da Tijuca, um lugar agradável que conheci há mais de dois anos onde o dono, o gente finíssima Léo Oliveira, comanda as cervejas. Resolvi procurar as minhas primeiras fotos das cervejas que consumi no bar e encontrei poucas.

12 de janeiro de 2012

A lei da Wernesgrüner

Cervejas da Alemanha têm como a regra de sua escola obedecer ao Reinheitsgebot (lei da pureza da cerveja, promulgada em 1516 e que instituiu que a cerveja deveria ser fabricada apenas com os seguintes ingredientes: água, malte de cevada e lúpulo - a levedura ainda não era conhecida no século XIV). E a promulgação do duque Guilherme IV da Baviera tem uma representante mais do que fiel: a Wernesgrüner Pils, que poderia até ser chamada de uma cerveja fabricada na lei!

11 de janeiro de 2012

Witbier no Boteco Colarinho

Depois do trabalho resolvi esticar um pouco e não ir direto para casa: passei em Botafogo para beber uma cerveja no Boteco Colarinho, conhecido por ter nove chopps diferentes e estar sempre muito bem freqüentado. Apesar do tempo bom, abri mão da especialidade da casa e pedi uma cerveja especial.

10 de janeiro de 2012

Cervezas de Chile y España

Amigos vêm e vão, mas as cervejas ficam. Esta lição vale quando se ganha garrafas e se perde amizades. E foi assim que apareceram duas novidades em minha casa, uma da Espanha e outra do Chile. Uma cerveja espanhola com descendência e natureza francesa. Estou falando da A.K. Damm, as inicias de August Kuentzmann Damn, cuja família fugiu da Alsácia durante a guerra franco-prussiana nos idos de 1876. Ao chegar a Barcelona, Espanha, continuaram a tradição da família em fazer cerveja. Veja no verso do rótulo o orgulho de se falar dessa região francesa que faz fronteira com a Suíça e a Alemanha:

9 de janeiro de 2012

Ops, Opa Bier

Uma das lições que temos ao escolher uma cerveja é a partir do rótulo, da garrafa. Qual a impressão que te causa? Ela te agrada? Será que vale a pena? Foi entre estes sentimentos de certeza e dúvida que comprei esta garrafa de Opa Bier, uma pilsen brasileira, fabricada em Joinville, SC. A garrafa de alumínio, a primeira de cerveja em todos o país, é atraente. Com desenhos em homenagem aos sumérios, essa Pilsen Puro Malte em 500ml despertou curiosidade.

8 de janeiro de 2012

Belgian Trappist Beer

O Have a Nice Beer de novembro brindou os sócios com estas belas cervejas belgas, originais trapistas. Eles escolheram duas pérolas para este mês de dezembro: Westmalle Achel. Mas o que vem a ser uma cerveja trapista?
A cerveja trapista é um tipo de cerveja produzida sob a supervisão de monges da Ordem Trapista. Dos 171 mosteiros trapistas existentes no mundo apenas sete produzem cerveja (seis na Bélgica e um nos Países Baixos). Estes sete mosteiros são os únicos autorizados a marcar seus produtos com o selo de autenticidade trapista, garantindo a origem monástica de sua produção.

7 de janeiro de 2012

Degustação do Confesso!

Primeira de 2012, cerveja para os meninos e vinho para as moças. Justo, não?

6 de janeiro de 2012

Il Piccolo Caffè

O almoço de hoje estava programado há pelo menos quatro meses e nunca acontecia: um não podia, o outro estava enrolado com projeto, não tinha hora para sair, o de sempre (e ainda dizem que carioca não trabalha). Mas logo na primeira sexta do ano conseguimos, e partiram os entusiastas e cervejeiros para o Il Piccolo Caffè, na Rua do Carmo.